Virei líder, e agora?

11/07/2018 | Rogério Aranda | NPS | 337 Visualizações

Bem, antes de responder à pergunta do título deste artigo, temos que alinhar nossos pontos de vista. Não tenho a mínima pretensão de criar novos conceitos ou de dar uma posição definitiva sobre liderança. Somente de compartilhar um pouco do que vi e aprendi ao longo da minha experiência profissional.

Nós nos tornamos líderes ou nascemos com este “dom”?

Na minha opinião as duas opções estão corretas (político né!?), mas deixe-me explicar… Acredito que algumas características atribuídas à liderança como carisma, influência, persuasão e empatia são natas. As pessoas não aprendem a serem carismáticas, a se colocarem no lugar das outras… Isso é Talento (sugiro a leitura do livro “Descubra seus Pontos Fortes” – Marcus Buckinghan e Donald O. Clifton). Por outro lado, muitas ferramentas de liderança podem ser aprendidas, desenvolvidas, estudadas… Dar um feedback assertivo, gerir uma equipe de forma participativa, dar significado às tarefas de seus colaboradores…

Dito isto, vou tentar dar minha visão do primeiro passo a ser dado quando alguém assume uma posição de liderança.

Existe uma chave que deve ser virada que eu chamo de Ciclo dos Interesses.Mas o que é isso?

1- Normalmente quando uma pessoa exerce apenas o papel de colaborador ela se preocupa apenas com os seus próprios interesses. Frases ou pensamentos do tipo “o que eu ganho com isso (não entendam de forma pejorativa esta frase…)?”, “se ele não faz, também não vou fazer.” são muito comuns.

2- Alguns colaboradores são diferentes! Além dos seus próprios interesses, estão conectados com outras pessoas, os clientes. Estão muito interessados em serví-los, em atendê-los… E por isso dizemos que são excelentes colaboradores.

3- Quando ele se torna Líder, passa a ter que lidar com muito mais interesses do que está acostumado. Os interesses dos membros do seu time (agora seus colaboradores) passam a ser muito importantes afinal antes era ele quem reclamava que seu antigo líder não se importava com sua equipe… Os interesses da empresa, os interesses dos fornecedores, os interesses dos clientes, os interesses da sociedade…

Todos os stakeholders passam a impactar nas decisões de um Líder… e a capacidade deste de compreender e lidar com toda esta rede de interesses (que por muitas vezes são conflitantes) pode definir seu sucesso. Para mim este é o primeiro passo para alguém se tornar um Grande Líder.

Pense nisso! Como você tem lidado com os interesses dos outros? Você se importa com eles?

Boa reflexão!

Obs.1: Como é o meu primeiro texto, por favor me dêem feedbacks para que eu possa melhorar nos próximos, ok?

Obs.2: A imagem do Ciclo de Interesses é a que eu uso para “explicar a teoria” nas minhas conversas com aquelas pessoas que me procuram para bater papo sobre este tema… vou construindo passo-a-passo e fazendo as pessoas refletirem…

Obs.3: Muito obrigado a minha amada @Claudia Szego Aranda, que sempre me incentiva e me desafiou, junto com meu querido amigo @Eduardo Pacifico, a começar a escrever. Ainda não foi um livro rsrsrs.

Rogério Aranda

Rogério Aranda

CEO e fundador da WeHelp